domingo, 28 de fevereiro de 2010

Cinema

O mais novo filme com Meryl Streep, minha favorita, "Simplesmente complicado", é, simplesmente, inteligente, leve, engraçadíssimo....fantástico!
Digamos que é uma versão americana do não menos engraçado "Divã", o brasileiro que Lília Cabral protagoniza: Jane está imersa, apesar dos 10 anos decorridos da separação de seu marido Jake e de 8 anos em terapia, em um mar de dúvidas e incertezas quanto ao divórcio, principalmente agora que mais nenhum de seus 3 filhos está morando com ela e ela se vê, de repente, só!
Na formatura de seu filho do meio, Luke, em NY, a família original acaba se reunindo e acontecem "coisas"que deixam Jane ainda mais confusa entre a felicidade e a loucura, entre o certo e o ousado e divertido.
Entre os projetos de reforma de sua casa, ela revê e reforma seus pensamentos, adquire mais maturidade e envereda pelo caminho da felicidade.
Em meio a "croissants" de chocolate, festas, bebidas, baseados e conversas na webcam, Meryl Streep, como sempre versátil e profissionalíssima, junto com Alec Baldwin e Steve Martin, nos rouba gargalhadas de tirar o fôlego e nos faz sair da sala do cinema com a sensação boa de leveza e felicidade.
É um filme pra se reassistir...

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Slumdog Millionaire

Tudo bem, pode até parecer estranho uma pessoa como eu que adora assistir filmes, vai sempre ao cinema e é cliente vip de uma vídeo locadora nunca ter assistido a este filme em particular, que foi o mais comentado no ano passado e ganhou tantos prêmios (oito Oscars, sete BAFTAs e quatro Globos de Ouro), mas eu realmente nunca havia visto "Quem quer ser um milionário?". Na verdade, eu tinha começado a assistir no avião a caminho dos EUA, mas estava com sono e, por isso, achei o começo chato e desisti. No último final de semana, Deda e Nel comentaram que tinham visto e adorado, então o peguei na locadora. Hoje, depois do almoço, comecei a assisti-lo despretensiosamente e fiquei totalmente absorta (esta é a melhor palavra!), Pedrinho entrou no quarto e não saiu mais, também não conseguiu parar de assistir. Eu amei o filme - o enredo, os atores, as reflexões que ele gera -, definitivamente, não daria para ser crítica de cinema porque não observo nenhum detalhe mais técnico, minha opinião é totalmente passional. De toda forma, deixo registrada aqui a minha indicação para quem, porventura, ainda não tenha visto. A gente nem faz idéia quando começa a assistir, mas depois se depara com uma das mais lindas histórias de amor !!!

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Maníaca

Os hábitos e as manias que cultivamos são fundamentais para nos particularizar, diferenciar-nos como indivíduos, para tornar verdadeiras as palavras de Drummond que diz que "ninguém é igual a ninguém. Todo o ser humano é um estranho ímpar." Eles nos dão a sensação do conhecido, do sabido, do esperado, proporcionam conforto e segurança, mas também acabam meio que nos aprisionando. De certa forma, empobrecem um pouco a nossa vida, na medida em que nos limitam e não deixam com que nos lancemos ao novo. É por isso que, quando alteramos um hábito (em função de uma viagem, por exemplo), sentimos tanto bem-estar, um prazer em transgredir uma norma que nos foi imposta por nós mesmos.


Embora usemos estas palavras com igual sentido ou em um mesmo contexto, hábitos são diferentes de manias. Hábitos são costumes, nossa maneira usual de ser, enquanto as manias tem um significado negativo, são maus costumes, hábitos prejudiciais, obsessões, excentricidades ou esquisitices.


Eu tenho mania de achar que sei exatamente como as coisas vão acontecer, mania de andar rápido, falar rápido, de fazer as coisas em um ritmo apressado, como se tivesse um horário marcado e já estivesse atrasada. Tenho o hábito de prender os cabelos, tirar cravos do rosto, de dormir sempre virada para o lado de fora da cama e de andar descalça quando estou em casa. Tenho mania de ficar mudando os canais quando assisto televisão, mesmo quando estou vendo alguma coisa que eu gosto, e de comprar coisas aos pares no supermercado. Sou acostumada a dormir com dois travesseiros grandes e dois pequenos e de tomar remédio por minha conta (e risco!). Tenho mania de comer pouco nas refeições, mas de beliscar muito, além de me servir aos pouquinhos, nunca coloco um prato grande; mania de escovar os dentes na frente da televisão, de tirar os óculos depois que já estou cochilando e de dormir com ele embaixo do meu travesseiro (isto é coisa de quem é cega!!).


Tenho o péssimo hábito de quase não beber água e de não me espreguiçar assim que acordo. Tenho a mania de só abastecer o carro quando a luz da reserva acende, de lavar o rosto várias vezes ao dia e de sempre tomar banho quente, até nos dias de calor. Tenho o costume de usar sandálias rasteiras e de sonhar acordada. Tenho mania de hidratação, de não vestir roupa amassada, de jogar sempre os mesmos números na mega-sena e de achar que as pessoas com que não tenho contato há muito tempo, não me reconhecem mais. E pra terminar, tenho uma mania que não quero perder nunca, a de ver as coisas pelo lado positivo, uma atitude otimista perante a vida, um certo jeito Pollyanna de ser; uma crença de que, no final das contas, as coisas sempre dão certo.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

SeaWorld cancela shows com orcas após ataque que matou treinadora
Publicidade
da Folha Online

O SeaWorld anunciou ontem que suspendeu os shows com orcas nos parques das cidades de Orlando e San Diego, nos Estados Unidos, depois de o primeiro ter sido palco de um ataque de um animal a uma treinadora. Dawn Brancheau, 40, que trabalhava no parque desde 1994, morreu na hora, conforme fontes policiais. As autoridades responsáveis pela investigação do caso não sabem dizer se a treinadora caiu no tanque ou foi arrastada a ele pela orca.

De acordo com o SeaWorld, as atrações com orcas ao vivo foram suspensas para que todos os procedimentos sejam reavaliados. Essa suspensão foi aplicada também ao parque de San Diego que já tinha fechado mais cedo ontem, em solidariedade. O terceiro parque da cadeia, de San Antonio, o Texas, fica fechado nesta época do ano. Nos outros parques, as atrações com golfinhos e leões marinhos, além de montanhas-russas, abriram normalmente (25).
O ataque aconteceu na tarde de ontem(24), pouco após as três sessões de uma atração chamada "Dine with Shamu" (Jantando com a Shamu) que consiste em realizar truques perto de um local no qual o público pode comer.
Segundo o jornal "Orlando Sentinel", um diretor do SeaWorld, Chuck Tompkins, já confirmou a versão de algumas testemunhas de que Brancheau foi mordida pela maior orca do parque, chamada Tilikum, e arrastada para dentro do tanque. "Estamos em fase de investigar todas as pessoas e os animais", disse Tompkins.
Um turista brasileiro identificado como João Lúcio de Costa Sobrinho, 28, contou ao mesmo jornal que tirava fotos do interior do tanque ao lado da namorada, Talita Oliveira, 20, quando percebeu que uma das orcas levava uma pessoa na boca. "Foi terrível. Foi difícil ver a cena", disse o brasileiro. Conforme o casal, no momento do ataque, Brancheau estava sangrando na área do rosto, e a orca a girava enquanto nadava.
Os brasileiros e "várias" outras testemunhas, ainda conforme o "Orlando Sentinel", disseram que os animais não se comportaram normalmente no show que havia sido realizado algumas horas antes. Brad Sultan, da cidade de Tampa, também na Flórida, disse que uma das orcas não completou uma formação em triângulo com os treinadores e que, depois, uma delas não completou uma volta no tanque conforme o previsto.
Outras testemunhas ouvidas pelo "Orlando Sentinel" que estavam em um restaurante perto dos tanques das orcas afirmaram que a treinadora foi arrastada para a água por uma orca, enquanto a acariciava. Minutos depois, um alarme soou e seguranças isolaram a área.
Conforme o porta-voz da polícia Jim Solomons, a treinadora estava morta quando o resgate chegou.

Tillikum
Conforme o mesmo "Orlando Sentinel", a orca envolvida, chamada Tillikum --que significa "amigo" na língua dos índios chinook--, já esteve envolvida em outros episódios controversos. Em 1991, ela foi responsabilizada pelo afogamento de um treinador durante um show em um parque no Canadá. Vendida ao SeaWorld no ano seguinte, a orca se envolveu em um outro incidente em 1999, quando um homem nu foi encontrado morto em seu tanque.
Um ex-funcionário do parque disse ao "Orlando Sentinel" que Tillikum é, geralmente, mantida isolada das outras orcas do parque e que os treinadores não têm autorização para entrar na água com ela devido a seu histórico.
O parque SeaWorld pertence ao grupo Blackstone, dono também de parte de outro parque da cidade, o Universal.

Já não se fazem Polaroids como antigamente...

Esta semana me deu uma vontade enorme de usar novamente minha velha Polaroid - esta máquina foi meu maior objeto de desejo durante a adolescência, e eu a ganhei de minhas queridas amigas no dia do meu aniversário. O problema é que desde 2008, a Polaroid decretou que não fabricaria mais estas maravilhosas máquinas, por isso agora ficou difícil conseguir comprar os filmes. Eu andei fuçando na internet e até achei alguns anúncios vendendo, mas por um preço muito alto, até nos Estados Unidos é caro. Parece que tem um filme fabricado pela Fuji que também serve, talvez seja mais barato, vou pesquisar mais.

Aí, nessa minha nostalgia fotográfica, descobri a novidade da Polaroid, a PoGo Instant Digital Camera (custa 200 a 300 dólares) que imprime fotos na hora do tamanho de um cartão de visitas (aproximadamente 5x8 cm), ela parece ser bem legal e mais prática que as antigas. Tem também a PoGo Instant Mobile Printer (custa 35 dólares) que imprime as fotos direto do celular. Ambas utilizam um papel livre de tinta chamado ZINK, que vc compra separadamente assim como os cartuchos da antiga Polaroid.


PoGo Instant Digital Camera

Mas pra ser bem sincera, acho que nenhuma novidade tecnológica vai conseguir aplacar a minha paixão pela antiga Polaroid, sua magia e seu charme retrô são realmente insuperáveis para mim!!


Minha 636 Closeup, praticamente uma relíquia!!

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Abuse do protetor solar!!!

A escala que mede a radiação ultravioleta emitida pelo sol que chega à superfície terrestre vai de 1 a 14. Durante toda esta semana, a previsão feita pelo Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) é que o índice de radiação ultravioleta solar deve atingir o nível máximo (14). Acima do número 8, ele é considerado muito alto, e os especialistas pedem que a população evite sol ao meio-dia e permaneça, se possível, na sombra, além de usar protetor solar (com fator mínimo 15), camisa e boné.

Estrela Cadente

A última vez que vi uma estrela cadente foi há mais de 15 anos e, se não fosse pela falta de energia ontem, no começo da noite, seria pouco provável que estivéssemos conversando, deitados na beira da piscina, olhando para o céu... Geralmente, algumas coisas maravilhosas que acontecem durante a nossa vida são exatamente como as estrelas cadentes: lindas de se ver, provocam imensa alegria, mas passam muito rápido e, se não estivermos a postos, prontos para viver aquele momento, perdemos a chance. Por isso, sempre que possível, dirija o seu olhar para o Alto!!

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

BONECAS DE PAPEL

Prometi a Clarinha fazer bonecas de papel iguaizinhas a ela, com muitas roupitchas da moda. Ela, como toda it-little-girl, adorou a idéia.
Eu amava brincar com minhas criações. Inspirada por Flávia, fazia não só a protagonista (eu!), como o paquera, amigas, bichos de estimação, fora a casa inteira de papel: sofá, caminhas, criado-mudo, garrafas, televisão.
Uma vez, Flávia fez todo o show da Xuxa, foi uma sensação, Praga, Dengue, paquitas, cenário, brinquei até cansar. Mainha amava, afinal o hábito de desenhar me mantinha entretida por horas a fio, exercitava minha criatividade e devia ser bem econômico (eu as guardava numa caixa de sapatos). O ruim é que lá em casa às vezes ventava muito e destruía minha "casa" inteirinha, que tinha passado a tarde arrumando...
De todo jeito, achei esse blog (http://bonecasdepapel.blogspot.com), acho que todo mundo pode imprimir (num papel mais durinho) pra dar pra alguém. Imagina o sucesso, chegar com uma folha com uma boneca de papel e roupinhas fofas com a cara da filha de uma amiga, ao ser convidada pra um jantar, num envelope bem lindo, perfumado e com um laço pink, bem girlie?!
Sempre tem uma boneca de papel com a nossa cara ou com a cara de alguém que amamos.
Esse blog tem versões para impressão, fora supermodelos com vestidos de estilistas (Dior, Valentino, etc.). Vou postar a que achei a cara de Eva de Candice, com seus 3, 4 anos, pronta para esquiar na França. Ok, é bem verdade que Eva será bem mais fashion, mas, gente... não é linda?
De todo jeito, Clarinha, vou fazer mil bonecas suas, com e sem tranças, com e sem escova, de cabelo pintado de laranja no seu aniversário, cada uma mais linda que a outra.

sábado, 20 de fevereiro de 2010

O Verdadeiro Luxo - por Márcia Bindo

Biba me deu este texto há alguns anos atrás, eu adorei e vez ou outra releio, ele é meio longo, mas vou postar aqui só o início.

"Aquela poderia ser mais uma manhã como outra qualquer. Eis que o sujeito desce na estação do metrô. Vestindo jeans, camiseta e boné, encosta-se próximo à entrada, tira o violino da caixa e começa a tocar com entusiasmo para a multidão que passa por ali, bem na hora do rush matinal.
Mesmo assim, durante os 45 minutos que tocou, foi praticamente ignorado pelos passantes. Ninguém sabia, mas o músico era Joshua Bell, um dos maiores violinistas do mundo, executando peças musicais consagradas num instrumento raríssimo, um Stradivarius de 1713, estimado em mais de 3 milhões de dólares. Alguns dias antes Bell havia tocado no Symphony Hall de Boston, onde os melhores lugares custam a bagatela de 1000 dólares.

A experiência, gravada em vídeo, mostra homens e mulheres de andar ligeiro, copo de café na mão, celular no ouvido, crachá balançando no pescoço, indiferentes ao som do violino. A iniciativa realizada pelo jornal The Washington Post era a de lançar um debate sobre valor, contexto e arte. A conclusão: estamos acostumados a dar valor às coisas quando estão num contexto. Bell era uma obra de arte sem moldura. Um artefato de luxo sem etiqueta de grife.

Esse é um exemplo daquelas tantas situações que acontecem em nossas vidas que são únicas, singulares, e a que não damos a menor bola porque não vêm com a etiqueta de seu preço. A boa notícia é que pela primeira vez na história temos a chance – eu, você e quem mais quiser – de definir o que tem valor real para nós, independentemente de marcas, preços e grifes. Não é mais um luxo o que o mercado diz que você deve ter, sentir, vestir ou ser. O luxo se relativizou, cada indivíduo o percebe a seu modo. Quer ver?

Sabe quando você faz algo que lhe dá um prazer danado, mas que acontece aqui e ali, bem raramente, e que por isso mesmo traz uma sensação de felicidade que transborda só de pensar?Pois a experiência única, que evoca esse estado de espírito, é o tal luxo para chamar de seu. “Ele ganhou um conceito mais flexível, que se desvincula do valor das cifras dos produtos e se aproxima das experiências subjetivas, um luxo emocional”, afirma o psicanalista Jorge Forbes. Numa pesquisa rápida, descobri que, se para meu vizinho um luxo é chegar mais cedo do trabalho para cair na farra com os filhos, para a chefia é conseguir almoçar sossegado em casa e para a colega aqui ao lado é não ter hora para acordar – simplesmente um luxo! (...)"
****************************************************************************
Eu realmente acho que o maior luxo está em um único fator, o tempo!! Tempo para ficar com quem se ama, tempo para apreciar as pequenas sutilezas da vida, tempo para ouvir sua própria voz, tempo para estreitar relações e criar raízes, tempo para não fazer nada e fazer tudo que a gente precisa!!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Quaresma

Ontem foi o início da quaresma, este período de 40 dias que nos prepara para a Páscoa. É um tempo para reflexão, contrição, oração e caridade; uma oportunidade para passarmos a limpo a nossa própria vida e confrontá-la com a palavra de Deus. Tempo de crescer na fé, de incrementar nossa espiritualidade.
Ontem à noite, fui com mainha, Deda e Biba à missa da Quarta-feira de Cinzas pela primeira vez, muito bonita e muito simbólica na Filhos da Misericórdia - todos são marcados com uma cruz de cinzas pelo padre que nos faz pensar na nossa efemeridade e de quão passageiras são as coisas nesta vida. Para quem não pôde ir, uma lição de casa sugerida pelo padre: faça uma penitência durante esta quaresma, prive-se de alguma coisa que lhe dá muito prazer; escolha um "padrinho" para lhe acompanhar durante este período, pode ser qualquer santo ou anjo e realmente ore com ele todos os dias e, por fim, repouse sua vida e seu coração em Maria, mãe da Divina Misericórdia que dá a todos nós força, consolo e direção.
A partir de hoje e durante toda a quaresma, postarei logo cedo o evangelho do dia para que todos possam se lembrar de guardar um momento do seu dia para a oração.
Palavra de hoje: Lucas 9, 22-25
Para quem quiser ler o evangelho comentado, é só clicar no link abaixo:

http://www.mundocatolico.com.br/Evangelho/evanqi180210.htm

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Sobre bolsas...isto também é cultura!!

Acho que todo mundo já deve ter ouvido falar em it bags, são bolsas de designers que se consagram devido à sua qualidade superior, técnicas de marketing inteligente, uso de celebridades e a capacidade de representar o estado de espírito da época. São peças cobiçadas pela maioria das mulheres mundo afora, geralmente produzidas em quantidades limitadas. Há também as hit bags que são as bolsas do momento que podem ou não transformar-se no futuro em it bags.

Dei uma pesquisada e achei esta lista com as it bags mais famosas. Lindas demais!!


1. Hermès Birkin


Sinônimo máximo de luxo, uma homenagem à atriz Jane Birkin, custa mais de 6.000 dólares e o tempo de espera para comprar uma pode chegar a mais de dois anos.








Um outro modelo da Hermès, igualmente consagrado é a Kelly, uma homenagem à Grace Kelly.






2. Chanel 2.55

Um clássico que foi criado em 1955 (daí o nome), depois que Coco Chanel decidiu que queria uma bolsa de ombro para ter as mãos livres.



A novidade da Chanel é agora a Coco Cocoon, lisa ou em matelassê, de nylon ou lambskin - couro mais liso e delicado.



As maxi classics ganharam novas cores...



3. Chloe Paddington

Criada pela estilista Phoebe Philo em 2005, custa U$1,500




4. Motorcycle Balenciaga City

Inspirada em uma linha para motoqueiros, é de couro de cabra e virou febre após tornar-se a bolsa oficial de fashionistas notórios, em cores muito variadas (pink, verde, lilás, azul...),U$1,200






5. Alexander McQueen Novak


De forma estruturada, foi inspirada em Kim Novak, estrela vintage que apareceu em filmes de Alfred Hitchcock



6. Marc Jacobs Stam


Inspirada na supermodelo canadense Jessica Stam, amiga próxima do designer, alguns falam que é uma releitura da clássica Chanel



7. Fendi Spy

A Fendi S/S 06 Spy custa a partir de U$2,100 e tem uma enorme lista de espera que pode durar até 3 anos


8. YSL Muse
A musa de Yves Saint Laurent existe em diferentes cores, materiais e versões, U$1,200




9. Prada Gauffre
Feita de couro nappa, com muitas variações, U$1,800 - U$2,650



10. Louis Vuitton Monogram Speedy 30
Uma bolsa elaborada por uma equipe de designers para ser lançada já como uma it bag, em couro natural, a mais barata da lista U$620,00







terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Entre os Cerros de Patagonia

Por do Sol no Cerro Aguila

Estou aqui em Coyhaique, Region de Aysen, Patagonia Chilena. Aqui fica a NOLS (Chile). Acabo de vim do campo (campo = trabalho). Para quem não sabe a NOLS (National Outdoor Leadership School) trabalha com grupos de jovens (na grande maioria, americanos), o desenvolvimento liderança. É uma escola super renomada nos USA e por todo o mundo. Então com foco no desenvolvimento de liderança, a escola formata diferentes cursos, com diferentes tempos de duração e em diferentes localidades (geralmente em lugares inóspitos e incrivelmente lindos!!!). Bom, me tornei instrutora desta escola ano passado e minha habilidade (ou seja, meus technical skills) são hiking (caminhada ) e rock climbing (escalada em rocha). Isto significa que posso trabalhar com cursos que envolvam estas duas técnicas. Aqui na Patagonia tem muitos cursos acontecendo: Sea Kayaking (canoagem oceânica), Mountaineeiring (Montanhismo), Hiking (caminhada), Rock Climbing (escalada), cursos só para chilenos, cursos para formar educadores... enfim, tudo acontece em formatos de expedição (saindo de um ponto a outro cada dia e levando consigo tudo o que necessita), exceto o Rock Camp, tipo de curso que trabalhei este último mês.

Trabalhar com Rock Climbing, na maioria das vezes, significa não sair do mesmo acampamento, ficar em uma base. Porque temos , por exemplo, as montanhas ao nosso redor e ali ensinamos todo o currículo referente a Escalada, procedimentos de resgate, Manejo de Risco e Liderança.

Foi muito bom ter esta oportunidade depois de minha experiencia aqui com a picada de aranha. Tudo acontece de uma maneira bem mais tranquila, se chove, você não tem que caminhar quilometros e quilometros com chuva, vai para a barraca e espera passar. rsrsrs :)

Se tá muito vento e muito perigoso para escalar, desce e vai para o acampamento,.. tudo muito mais "boa vida".. e estava precisando desta molezinha para me recuperar.. Além do mais ensinar liderança para gringos tendo a escalada como pano de fundo, foi uma das melhores experiencias que tive com a escola.

Então compartilho com vocês o cenário desta experiencia, um lugar lindíssimo que a NOLS (desde ano passado) está desenvolvendo, ou seja, ainda tem muita pedra para cair e muito manejo de risco o tempo todo. Chama-se Cerro Aguila (que não tem forma de Águia, acho que porque todos os dias vemos águias voando).

Eu e mais um outro instrutor brasileiro, estivemos lá este últmo fim-de semana e abrimos outras vias de escalada, um trabalho de muita concentração, disposição e paciência. Trabalhamos juntos no primeiro curso e vimos que precisariamos de mais vias longas para o proximo curso que começa nesta próxima sexta com um outro grupo, então, conseguimos um trabalhinho extra (ganhando um pouquinho mais indo lá abrir novas vias!).

Depois disso, fomos tentar fazer uma escalada no Cerro Palo, uma montanha LINDA que tem perto, fomos: Marcelo (chileno), Dálio (brasileiro), Dane (americano) e eu.
Não escalamos a montanha toda, estava já meio tarde para subir o retso e descer tudo até o carro. Mas, foi um dia muito divertido, perfeito clima (depois de uma temporada terrivel de mau tempo), saímos às 03 da manhã e caminhamos umas 4 horas e escalamos mais umas 2 horas, tentamos aproximar-nos da proxima etapa da escalada, mas não foi desta vez, tinha muita gente e muitas variaveis envolvidas, depois voltamos tudo .. valeu muito!!.. agora cansadíssima do meu "dia de folga"!.. :)

Começando os preparativos do segundo curso aqui.. que vai ate 08 de março.
Desejo muitas alegrias, conquistas, felicidade para todos!.. Muito bom estar nas montanhas, estar bem, feliz e com Deus!

beijos
Nana
Eu abrindo uma nova via de escalada " Lucy in the sky with Diamonds" - em homenagem à irmã de uma aluna que faleceu quando ela estava fazendo o curso conosco.
Grupo de alunos numa tarde livre no acampamento
Durante as aulas no Cerro Aguila, uma sessão de mate, claro!
Vista para a parede El Dorado e lá no final Cerro Castillo





em direção ao Cerro Palo com o dia amanhecendo
Marcelo, Dane, eu e Dálio - e o Cerro Palo atrás.

beijos!

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Sábado de Carnaval

Neste sábado, comemoramos o aniversário de Clarinha. Foi uma festa muito animada, uma feijoada para reunir as amiguinhas dela e a nossa turma de sempre. Como sempre, tudo muito simples, mas feito com muito amor e carinho. Muita piscina, brincadeiras e diversão para as crianças e também para os adultos (teve biribol até tarde da noite!!). Uma festa com a cara da aniversariante: feliz e cheia de energia!

Clara havaiana,muito banho de piscina para suportar o calor; a mesa do bolo, detalhe da decoração - fitas no lugar das bandeirolas e as crianças que chuparam tantas garrafinhas que nem almoçaram!

Brincadeiras dentro e fora da água com o recreador, o pequeno Buda, Mari de abelhinha; João de surfista, a mesa da diretoria, as meninas fazendo mega-bolhas de sabão; Isabela Branca de Neve.



A hora do parabéns, o pirata Arthur e a sereiazinha Luiza; Crispim em um salto arriscado com João e a turminha com tinta no cabelo.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Visitem a Daslu antes que ela feche: vale a pena !


Saiu no portal da EXAME


BRMalls desiste de administrar a Daslu
A BRMalls, maior empresa de shopping centers do País, vai deixar a administração da Villa Daslu. Os lojistas instalados no espaço anexo à butique da empresária Eliana Tranchesi ficaram sabendo da desistência ontem, no que pareceu uma força-tarefa da BRMalls para informar os empresários antes que a notícia vazasse. Alguns foram convocados para uma reunião, outros receberam telefonemas. Hoje, exatamente dois anos após ter assumido a gestão da Villa Daslu, os executivos da empresa devem se reunir para definir os detalhes da saída.


Os representantes da BRMalls não usaram a crise da Daslu, mergulhada em dívidas fiscais que superam os R$ 900 milhões, para justificar a desistência. A empresa alegou que não tem mais interesse em administrar shoppings nos quais não tenha participação. O contrato firmado em fevereiro de 2008 previa apenas a gestão do espaço - o que, na época, já foi uma exceção nos negócios da BRMalls. Naquela ocasião, o presidente Carlos Medeiros chegou a anunciar que tinha interesses de comprar o empreendimento no futuro. Ao que tudo indica, mudou de planos.
A empresa garantiu aos lojistas que eles não serão prejudicados. Mas o clima de insegurança tornou-se inevitável. “A Daslu é um negócio que está sendo implodido”, disse o dono de um estabelecimento que se instalou recentemente no empreendimento de luxo de Eliana Tranchesi. Entre os empresários, já corre há um bom tempo a informação de que a Daslu deve deixar o prédio em que está instalada desde 2005. A Villa tem 8,5 mil metros quadrados de lojas e restaurantes e outros 3,3 mil metros quadrados de áreas de eventos.

The best

Os produtos de beleza abaixo receberam o Prêmio de Excelência da Beleza, que é realizado anualmente pela revista Marie Claire e conta com 15 jornalistas do mundo inteiro para avaliar os lançamentos que mais se destacaram no ano anterior. Eis os ganhadores:


Sérum Génifique - Lancôme (chega ao Brasil este ano). Pela primeira vez um sérum para o rosto reativa a fabricação de proteínas que asseguram à pele suas características originais. Indicado para mulheres de todas as idades.

"Vamos aclamar uma nova linha de pesquisa: a genética." "Ele simplesmente é capaz de recriar, em menos de dois meses, o material genético dos nossos mais belos anos. E a sua textura de cashmere é ótima para peles com pouca vivacidade."


Batom Rouge Parfait - Shiseido. R$98,00 Além de uma paleta com 20 cores elegantes e sutis, sua tecnologia com pigmentos translúcidos assegura brilho intenso e um efeito levemente sedoso. Por fim, um poderoso complexo hidratante proporciona conforto aos lábios ao longo de todo o dia.

"É possível reconhecer bem o talento da maison Shiseido no que diz respeito à textura de maquiagens." "Ele é ao mesmo tempo confortável, hidratante, brilhante e aderente."



Base Teint Resist - Yves Saint Laurent (chega ao Brasil este ano). Proporciona luminosidade, uniformiza os tons da face e dispensa retoques. Sua textura fluida se funde com a pele. A origem desses fenômenos são os silicones voláteis, que só deixam um véu de cor na superfície da epiderme.

"Uma base que deixa a pele macia, fresca, com as ruguinhas disfarçadas, e oferece resultado de longa duração? Sim, ela existe. É a Resist!"

Linha Capture Totale - Dior: Concentré Multi-Perfection R$391,00, Crème Concentrée Multi-Perfection R$380,00, Soin Finition Lumière Multi-Perfection R$369,00 e a Base Diorskin Nude R$174,00. Esta linha possui agora Aminolumine, que impede a oxidação das proteínas da pele, proporcionando luminosidade e ação anti-idade. Com a base Diorskin Nude, a sensação é de estar com a cara lavada.

"Uma menção especial ao tratamento Finition Lumière, que é maravilhoso." "Essa base realmente valoriza a pele, Diorskin Nude é viciante."

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Imagens impressionantes do atentado a NY em 2001

Gente, vale a pena ver essas fotos inéditas. Dão a dimensão do estrago.
E para quem for a NY em setembro, mês em que aconteceu o atentado, talvez sinta o que eu senti quando estive no local: não consigo alcançar o pensamento tão extremamente mau de uma pessoa. É impressionante !!!
Para ver as fotos é só clkicar 2 vezes no título da postagem.

A Passagem do Tempo - por Eugenio Mussak

Os gregos, que encontravam explicação para tudo pelas forças emanadas pelo monte Olimpo, não se contentavam em ter um deus do tempo, tinham logo dois: Cronos e Kairós. Um só deus grego não seria sufi- ciente para explicar a relação do homem com o tempo, tamanha a tensão que existe entre ambos.

A única proeza em que o homem teve sucesso, a respeito do tempo, foi conseguir medi-lo. Para isso, analisou ciclos, como os movimentos da Lua e do Sol, observou seu efeito sobre a natureza e, então, padronizou os tempos do ano, das estações e dos dias, posteriormente divididos em frações, chamadas horas, minutos, segundos. Em sua arrogância, o humano acreditou que, ao medir o tempo, o controlaria. Doce ilusão. As medidas só serviram para aumentar a sensação da passagem veloz do tempo, que escorre pelas mãos, como a água.

Mas nem tudo está perdido. Nós, humanos, podemos ser apenas pobres mortais, mas temos uma ferramenta que nos permite controlar, se não o tempo, nossa própria existência. Essa ferramenta se chama consciência. E ela nos permite conviver com o tempo com base em três visões: da física, da metafísica e da ética. Do ponto de vista físico, o tempo pode ser medido. No âmbito da metafísica, o tempo pode ser sentido. E, de acordo com a ética, o tempo deve ser vivido.

A física é a relação mais óbvia, e é com um instrumento físico que nós passamos a medir o tempo: o relógio. Contudo, ele apenas nos avisa que o tempo passa – o que faremos com essa informação é problema nosso. Do ponto de vista do que está além da física, o tempo é um sentimento, portanto ele tem duração variável, contrariando os relógios. Veja só: dois minutos de broca do dentista são mais longos do que 16 minutos escutando o Bolero de Ravel ao lado da pessoa amada.

E, quanto à ética, ela nos alerta para um fato óbvio só para os mais conscientes: o tempo é um recurso escasso que não pode ser reposto, e sua qualidade dependerá do que fi- zermos com ele. Como disse Marcel Proust: “O amor é o espaço e o tempo tornados sensíveis ao coração”. E ele entendia do assunto, pois dedicou mais de uma década para escrever cerca de 4 mil páginas, que foram publicadas em sete volumes dedicados à relação humana com seus valores, entre eles o tempo. A essa obra completa, o escritor francês chamou Em Busca do Tempo Perdido. No último volume, O Tempo Reencontrado, o autor faz várias voltas ao passado e descobre que só a memória poderá se defrontar com o tempo e nossa paz interior será proporcional ao que a memória encontrar na volta ao passado, ou seja, a qualidade que demos ao tempo que nos foi dado viver.

Podemos sentir o tempo e medi-lo. Então ele está à nossa disposição?

O tempo está à nossa disposição, mas é ele que dispõe de nós, por isso, estabelecer com ele uma relação de paz é um ato de sabedoria. Sentir e medir o tempo são aparentados, pois ambos nos permitem perceber seu andar ininterrupto. Como? Bem, sentir e medir o passar das horas são iniciativas úteis, pois nos ajudam a decidir o que faremos com o tempo de que dispomos. Assim, nossa paz com o tempo será diretamente proporcional à paz que estabelecemos com nossas escolhas e nossas decisões. E essas são pessoais, relativas aos valores de cada um.

O cientista inglês Stephen Hawking, que ocupa na Universidade de Cambridge a mesma cadeira que já foi de Newton, escreveu um livro chamado Uma Breve História do Tempo. Em dado momento, em meio a intrincados conceitos científicos, ele pondera que o tempo tem que ser analisado com base em três setas: a seta cosmológica, que explica a expansão do Universo, a seta termodinâmica, que explica a modificação constante das coisas, e a seta psicológica.

Sim, o físico mais importante da atualidade não consegue analisar os fatos do tempo sem recorrer à psicologia. Os enigmas intrincados da matéria se relacionam com os mistérios do tempo desde sempre, mas, quando o homem passou a protagonizar essa peça no palco do Universo, seus pensamentos e sentimentos acrescentaram novos ingredientes ao roteiro, às vezes de comédia, às vezes de tragédia.

A maior contribuição da física, nesse assunto, é a ideia da relatividade. As sofisticadas descobertas de Einstein sobre a velocidade da luz nos levaram a abandonar a ideia de tempo único e absoluto. Então: “O tempo se tornou um conceito mais pessoal, relativo ao observador que o está medindo”, diz Hawking. Nossa relação com o tempo se faz baseada em nossos valores, opções, decisões e culpas. É o tempo psicológico. Eu dedico mais tempo àquilo que tem mais valor para mim. O problema é conhecer seus valores.

Voltando aos gregos, Cronos é o deus do tempo medido, por isso usamos expressões como cronograma, cronologia, cronômetro. Nos livros de mitologia, ele é representado como um deus malvado, que come seus próprios filhos, simbolizando o que o tempo faz conosco atualmente – parece que ele nos devora. Já Kairós é o deus do tempo vivido, das escolhas que fazemos, da maneira como nós aproveitamos a vida. Cronos é quantitativo, e Kairós é qualitativo.

A primeira sensação é a de que Cronos é inimigo e Kairós amigo. O primeiro quer subjugar, e o segundo libertar. Mera sensação, pois, na prática, nós precisamos de ambos, uma vez que não podemos escolher a felicidade sem nos organizarmos para alcançá-la. Kairós nos estende a mão, Cronos nos empurra. Mas é necessário que saibamos o que queremos e que consigamos nos organizar.

A sabedoria consiste em estabelecer uma conexão entre os valores pessoais e a gestão do tempo disponível?

A mitologia ilustra bem essa angústia humana. Zeus, o mais poderoso deus do Olimpo grego, era filho de Cronos, mas nenhum dos dois conhecia esse parentesco, mantido em segredo por Réa, mãe dos filhos de Cronos. Mas Zeus só assume a posição de poder quando enfrenta Cronos e o vence em uma batalha. Ele havia sido sabiamente aconselhado a não matar seu oponente, pois assim ele estaria matando o próprio tempo e ficaria, então, aprisionado no instante, sem futuro nem memória.

A estratégia de Zeus foi vencer Cronos, cortando seus tendões e amarrando sua cabeça aos pés, criando um círculo com seu corpo. A partir de então, o deus do tempo passou a ser também o deus das ações repetitivas, como o dia e a noite e as estações do ano, eventos cíclicos.

Na prática, Zeus conquistou Cronos e o dominou, administrou. Nossa vida moderna não difere disso. Todos temos 24 horas por dia à nossa disposição, mas estou certo de que você conhece pessoas que aproveitam bem essas horas, produzem, trabalham, estudam, se cuidam, se divertem, cultivam as relações. E também conhece outros, que se queixam da falta de tempo, da velocidade dos acontecimentos, da sensação de impermanência e da falta de controle. Na prática, o que acontece mesmo é exatamente a falta de controle, de ação da lógica na organização de suas prioridades. A agenda não escraviza – ao contrário, liberta, confere autonomia, possibilidades, alcances.

Mas gestão é a segunda palavra -chave. A primeira é escolha. Fazemos nossas escolhas com base em nossos valores e criamos uma estratégia para atingir nossos propósitos. Estratégias dependem de recursos, entre eles, o mais caro e raro: o tempo.

O ideal seria estabelecer uma relação lógica entre presente, passado e futuro?

Muito se fala que a única coisa real é o presente, pois o passado não existe mais e o futuro ainda está por vir. Há uma lógica nessa observação, mas é uma lógica primitiva, pois esses tempos são totalmente interligados e interdependentes.

É verdade que o presente é a única realidade prática, mas também é verdade que é nesse instante que se inserem o passado e o futuro. Na dimensão temporal atual, o passado recebe o nome de memória e o futuro tem vários pseudônimos, como sonho, desejo, medo e esperança.

O futuro não é algo que vai existir. O futuro existe agora. Aliás, o futuro só existe no presente, pois, quando no futuro, o futuro virar presente, ele deixará de ser futuro. Parece óbvio, mas escapa da percepção cotidiana da maioria das pessoas. E escapa também o fato de que o futuro virará presente e, quando isso acontecer, ele será melhor ou pior, a depender das providências tomadas no presente, neste exato momento.

Em outras palavras, só vivemos no presente, mas estamos fortemente conectados ao passado, que nos ensina, e ao futuro, que nos motiva. Viver é estar atado a essa tríade temporal, doce ou amarga, dependendo da consciência de cada um. Fazer as pazes com o tempo é a verdadeira sabedoria. Só que “a sabedoria não se transmite, é preciso que nós a descubramos fazendo uma caminhada que ninguém pode fazer em nosso lugar e que ninguém nos pode evitar, porque a sabedoria é uma maneira de ver as coisas”, também disse Proust.

Sim, a sabedoria é uma maneira de ver as coisas, mas isso exige intenção, disposição e coragem. O problema é que desenvolvemos essas três qualidades em épocas diferentes de nossa vida, por isso a maturidade às vezes tarda, depende do tempo.

O mesmo tempo que exige maturidade para ser bem escolhido e controlado, em outras palavras, para ser muito bem vivido.

(Extraído da Revista Vida Simples, edição 88)

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

PAIS E MÃES

video

Vale a pena assistir esse vídeo. É muito fofo.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Nunca mais apareci!!

Os queridas, tb ando, como Candice, sumida deste blog. Não consigo comentar as fotos por isso quero falar que achei Eva cada dia mais a cara de Candice, e ela esta lindona!! Queridas, estou indo passar carnaval em Ny, ou melhor, estou fugindo do carnaval !!! Quando chegar irei colocar fotos das ultimas tendencias de moda etc..de Ny..vou tirar fotos de todas as vitrines e todos os prédios legais.
Mas quero compartilhar um blog super legal, de uma patricinha de Sp, que ela fala muito de moda e dá dicas super bacanas. http://www.blogdamariah.com.br/ Ela tb dá dicas bem legais de Ny!
espero que gostem!!
beijos e bom carnaval!

Eva aprontando


Como fazia muito tempo que eu não dava notícias nem postava nenhuma foto gostaria de dividir esse momento de Eva com todos (as) vocês!!!
Bjos carinhosos

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

NOVAS CÉDULAS DO REAL


E AGORA? SERÁ QUE ESA NOVA NOTA VAI CABER NA CARTEIRA?

As notas da "segunda família" do real seguirão um padrão internacional que dificultará a falsificação, afirmou nesta quarta-feira (3) o ministro da Fazenda, Guido Mantega, durante o lançamento dos novos modelos das notas de real. Para ele, os novos modelos de notas também auxiliam na "internacionalização" da moeda brasileira.

As cédulas de R$ 50 e R$ 100 serão modificadas ainda no primeiro semestre de 2010, enquanto as demais serão substituídas até 2012, conforme as notas ficarem velhas e tiverem de sair de circulação. A meta é iniciar a substituição dos atuais modelos de R$ 10 e R$ 20 no primeiro semestre de 2011.

As novas notas custam de 25% a 28% a mais do que os modelos antigos, segundo o BC. Somente em 2010, a autoridade monetária estima gastar R$ 300 milhões com o processo de substituição das cédulas.

As mudanças são tecnológicas e de design, mas o BC afirmou que todos os animais representados nas notas atuais continuarão a figurar nas novas versões. "O objetivo é que sejam muito seguras. Estaremos emitindo cédulas de última geração, que são compatíveis com as cédulas mais modernas em circulação no mundo, como o euro [e] a nova família de dólares", afirmou o ministro Mantega.

Por conta do fortalecimento da moeda brasileira, Mantega diz que o país também tem de se preparar para que o real seja mais utilizado no mercado internacional. "Já começa a haver demanda para que [a moeda brasileira] possa ser utilizada fora do país", disse.

De acordo com o ministro, o real já é considerado uma moeda forte. "Hoje o real é uma moeda forte. Às vezes, alguns empresários reclamam que a moeda é tão forte, valorizada, mas a vida é assim. Temos de nos preparar para que o real seja uma moeda de curso [circulação] internacional. Hoje é uma moeda de curso mais limitado."


Tamanhos
O Banco Central informou ainda que as novas cédulas atenderão a uma demanda dos deficientes visuais, que tinham dificuldades em identificar os valores nas notas atualmente em circulação.

"Com tamanhos diferenciados e marcas táteis em relevo aprimoradas em relação às atuais, a nova família de cédulas facilitará a vida dessa importante parcela da população", informou a instituição.

Tamanhos
O Banco Central informou ainda que as novas cédulas atenderão a uma demanda dos deficientes visuais, que tinham dificuldades em identificar os valores nas notas atualmente em circulação.

"Com tamanhos diferenciados e marcas táteis em relevo aprimoradas em relação às atuais, a nova família de cédulas facilitará a vida dessa importante parcela da população", informou a instituição.

Os Tempos são Outros

Os tempos, definitivamente, são outros. Não se concebe mais aquela Zarinha de antigamente, que fazia e desfazia de seus alunos com todos achando graça (menos a vítima, naturalmente). Zarinha é uma grande professora, gostei muito quando fiz o curso, mas todos hão de convir que o comportamento e as atitudes dela em classe muitas vezes humilhavam ou eram vexatórias a alunos, o que se mostra inconcebível hoje em dia, principalmente se não perdermos de vista a imagem do professor como educador.
Este é o primeiro resultado desta mudança de tempos. A notícia é do site do Tribunal de Justiça de nosso Estado. Da decisão cabe recurso. Segundo li, o advogado de Zarinha alega que a pena está prescrita (o que é possível) e, assim, ela não teria que cumpri-la.

Professora “Zarinha” prestará serviço à comunidade durante nove meses por constranger adolescente

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, na sessão de julgamento desta terça-feira (2), acatou, em parte, um recurso criminal impetrado pelos advogados de Isaura Nazaré Madruga de Araújo, conhecida como “Zarinha”. Na instância de Primeiro Grau, a educadora tinha sido condenada a uma pena de um ano e três meses de detenção, convertida em prestação de serviços à comunidade, por constranger uma adolescente durante uma aula de Português, com uso de palavras que causaram vexame. A Câmara reduziu a pena. Da decisão do Colegiado cabe recurso.
O relator do processo (2002006041383-4/001), desembargador João Benedito da Silva, justificou a redução da pena, transformada em prestação de serviços à comunidade, levando em consideração o atenuante da confissão. “A juíza da 2ª Vara da Infância e Juventude de João Pessoa analisou muito bem as questões de culpabilidade, circunstâncias e dosimetria da pena. Contudo, reduzo a pena a nove meses devido o atenuante da confissão”.
O voto do relator foi acompanhado pela maioria dos membros da Câmara Criminal.
Por outro lado, João Benedito da Silva citou o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Segundo o texto: “É dever do professor manter a ordem em sala de aula, advertindo alunos que descumpram regras, sem, contudo atentar contra sua dignidade de modo a causar-lhe vexame ou constrangimento”.
O caso – De acordo com os autos, durante uma aula de Português sobre surrealismo, a professora “Zarinha” falava sobre o personagem José Arcadio, do livro “Cem anos de Solidão”, do escritor Gabriel Garcia Márquez. A vítima, então, citou um exemplo de como o referido personagem exprimia seu exagero. Em um determinado momento da aula, a adolescente disse que o personagem levantava um copo de cerveja com o órgão sexual. Segundo a denúncia, a professora se dirigiu a aluna dizendo que ela “era exibicionista, palhaça e obsessivamente preocupada com sexo”.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Em algum castelo de um reino muito, muito distante...

Uma foto super legal que Pri me mandou das crianças no castelo de São Jorge, em Lisboa, ficaram lindos, não?! Não resisti em postar aqui no blog!

Pedro Miguel, Sofia e Helena: dignos da realeza!!!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Maria Clarinha


Penso sempre que ela é uma princesinha às avessas, um rostinho angelical que esconde uma personalidade marcante, uma menininha com muita opinião própria e uma gigantesca auto-estima. Forte, sem dúvida, desde que nasceu, ela já dava mostras de que não tinha vindo para esta vida a passeio. Persuasiva, questionadora, carinhosa, inteligente, perfeccionista, responsável, graciosa, sagaz, manhosa, articulada, ansiosa, sensível e engraçada - muitos adjetivos que a traduzem perfeitamente. Quer entender tudo, decifrar o mundo de uma vez, saber o significado de cada palavra nova que escuta. Tem uma estranha noção precoce da realidade e dos sentimentos. Sonha com contos de fada, mas quer decidir logo o que fará para ganhar a vida, quando for grande. Antecipa mentalmente as possibilidades das coisas que vai fazer, não gosta nem que falem de morte perto dela. É absurdamente sincera, mas não é do tipo de sinceridade sem filtro de incoveniência, é muito mais um compromisso pessoal em falar sempre a verdade. Ainda que conspire contra ela mesma. Uma Maria que dificilmente vai com as outras. É pessimista, mal-humorada, vagarosa, debochada e ciumenta. Diz que sua palavra preferida é "paz". Naturalmente autêntica. Tem um senso aguçado de estética e estilo. É a filha do meio, a única filha. Foi ela que me fez acreditar definitivamente em milagres, no poder da oração e na força do amor. Hoje ela faz oito anos e merece tudo de melhor que a vida tem a oferecer!!!